Responsabilidade social corporativa: como a Timken faz nosso mundo avançar constantemente

Comunidade

Responsabilidade social corporativa: como a Timken faz nosso mundo avançar constantemente

Uma estagiária vai de trem para seu emprego de verão. Futuros pais compram uma minivan híbrida já antecipando o nascimento. Um comprador que procura o primeiro imóvel com energia renovável. Os consumidores estão cada vez mais conscientes de seu impacto no mundo e optam por fazer negócios com empresas que também estejam.

É uma tendência que transcende a experiência do consumidor, influenciando como as pessoas decidem onde trabalhar, onde os investidores escolhem investir e o que as empresas buscam em termos de inovação técnica, sustentabilidade ambiental e envolvimento comunitário.

Hoje, muitos se referem a essa conscientização como CSR (Responsabilidade social corporativa). John Timken, Chairman do Conselho de Administração, diz que é uma “questão de bom senso e de como sempre fizemos negócios. Para nós, trata-se de fazer o que é certo.”

A Timken publicou seu relatório que avalia a empresa com base em referências e práticas amplamente aceitas, inclusive Padrões GRI para relatórios de sustentabilidade. A Timken está compartilhando publicamente seus esforços aplicados a toda a empresa para se tornar uma cidadã corporativa excepcional. Além de referências para mensurar o progresso futuro da responsabilidade social com relação a funcionários, meio ambiente e comunidades em que a Timken opera.

“Esse relatório representa quem somos e como fazemos negócios”, diz Rich Kyle, presidente e CEO da Timken. “Investimos em nossas comunidades, somos a favor do meio ambiente, tratamos as pessoas com respeito e temos muito orgulho de fazer as coisas da maneira certa.”

“As partes interessadas que nos acompanham já sabem disso e estão cientes de marcos importantes como a Timken ter sido nomeada uma das empresas mais éticas do mundo nove vezes”, afirma Shelly Chadwick, vice-presidente e diretora de contabilidade da Timken. “Este relatório nos permite formalizar nosso compromisso com CSR, além de expressar toda a história de como a nossa empresa interage com o mundo nos âmbitos social e ambiental. E revela que somos uma empresa que se preocupa com muito mais do que apenas os números.”

Shelly Chadwick, vice-presidente de finanças, é integrante fundadora da Zonta International e atua nos conselhos de Abrigos para Mulheres Vítimas de Violência dos condados de Summit/Medina, além da Fundação Corey Kluber.

Oferecer um ambiente seguro em que os funcionários prosperem e contribuam

A essência do compromisso que qualquer empresa com Responsabilidade social corporativa é como ela trata seu pessoal. Na Timken, isso se resume a uma palavra: respeito.

“Tratamos os funcionários com respeito e isso começa pela segurança deles”, diz Rick Boyer, vice-presidente de operações.

“Na fabricação, dizemos que queremos que nossos funcionários saiam do trabalho da mesma forma em que entraram.” É uma meta levada a sério em toda a organização. Os funcionários das fábricas participam como observadores de segurança de um programa em que recomendam formas mais seguras e ergonômicas de os colegas trabalharem. Na esfera global, o grupo corporativo de EHS (Meio ambiente, saúde e segurança) avalia e audita instalações para garantir que as fábricas estejam em conformidade com os padrões ISO de saúde e segurança ocupacionais.

Nos raros casos em que ocorre um acidente com afastamento, a gerência local realiza um análise aprofundada da causa raiz e implementa ações para evitar a reincidência. “Esses relatórios são analisados por todos os níveis de gestão, incluindo o CEO, que têm um papel ativo na crítica de ações corretivas e incluem a pergunta ‘Esta resposta foi sólida? Fizemos o suficiente?’” Observa Boyer. “Sempre tomamos atitudes para garantir que algo sempre não aconteça novamente em nenhuma unidade global.” Essa abordagem fez com que a Timken ficasse consistentemente entre as empresas dos EUA com menores taxas de acidentes pessoais entre metalúrgicas.

Em 2018, a Timken alcançou a segunda menor taxa de LTA* (Acidente de trabalho com afastamento) em seus 120 anos de história. Quase 75% das unidades da Timken tiveram zero LTAs e acidentes pessoais graves caíram 52% desde 2009.

Embora a segurança dos funcionários seja prioridade N° 1 na Timken, a empresa também investe nos funcionários e incentiva a diversidade em sua força de trabalho. Os benefícios para qualquer empresa que faz isso são mútuos. Os funcionários se envolvem mais quando se sentem incluídos, valorizados e recompensados. E os empregadores conseguem reter ótimos funcionários que agregam diferentes pontos de vista ao ambiente.

Proteção do planeta com inovações da Timken

A Timken é o principal pilar em muitos setores em que rolamentos e produtos de transmissão de potência têm impactos significativos na sustentabilidade de uma operação. As soluções da Timken reduzem o consumo de energia e combustível em aplicações tradicionais como veículos comerciais, ajudando os clientes a reduzir suas pegadas de carbono. A influência de inovações da Timken na viabilidade de fontes de energias renováveis como a eólica e a solar também está aumentando. A empresa é a desenvolvedora preferida de rolamentos para as maiores turbinas eólicas do mundo, além disso, a Cone Drive by Timken já é a maior fornecedora de acionamentos de rastreadores solares para as maiores usinas de energia térmica solar em operação no mundo.

Os rolamentos da Timken foram usados em um protótipo de turbina eólica desenvolvido por um de seus maiores clientes que quebrou recordes. É a primeira turbina eólica de 12 MW capaz de produzir sozinha energia para 16.000 residências na Europa.

Considerando suas próprias operações, a Timken se concentra em quatro áreas principais de gestão ambiental: energia, emissão de gases, gestão de resíduos, e prevenção, controle e contramedidas em casos de derramamentos.

“Trabalhar de forma sustentável depende da união entre compromisso corporativo e envolvimento dos funcionários”, diz Boyer. “O departamento de EHS corporativo define parâmetros nessas quatro categorias para todas as nossas unidades com base nas normas de gestão ambiental ISO e os funcionários globais são incentivados a inovar e a agir.”

E eles aceitam o desafio. Neste exemplo, funcionários da fábrica de rolamentos da Timken em Chennai, Índia, reduziram a pegada de carbono da fábrica em 1,5 milhão de kg por ano instalando um painel solar de 1,28 megawatt no telhado. Soluções como essas economizam energia e limitam os impactos ambientais da produção nas comunidades locais.

Investimento em oportunidades para ajudar nossas comunidades a progredir

Respeitar a natureza nos locais de fabricação é apenas um aspecto do compromisso comunitário da Timken. As contribuições beneficentes da empresa começaram em 1922 com doações à United Way, uma organização que a Timken apoia até hoje. A Timken tem crescido no mundo todo, assim como seus esforços para gerar retorno nas comunidades em que opera. No ano passado, somente nos EUA, a Timken doou US$ 1,5 milhão em apoio a organizações sem fins lucrativos por meio do The Timken Company Charitable and Education Fund (Fundo Timken), que é totalmente financiado pela The Timken Company. Desde a criação do Programa de bolsas de estudo da Timken em 1957, o Fundo Timken já concedeu mais de US$ 23 milhões em bolsas de estudo para universidade até o ano de 2018.

O Programa de bolsas de estudo da Timken de 2018 ofereceu apoio aos filhos de funcionários em quatro continentes e seis países: China, França, Alemanha, Índia, Polônia e EUA. Cinco dos 17 vencedores com John Timken, Chairman do Conselho de Administração, na sede mundial da Timken.

As doações da Timken são influenciadas e conduzidas pelos funcionários porque, como moradores das comunidades, eles sabem melhor quais são as necessidades e prioridades de seus próprios bairros. Nos EUA, os funcionários da Timken doam milhares de horas de trabalho voluntário para apoiar instituições beneficentes e eventos patrocinados pela empresa, concentrados em melhorar o acesso local a recursos para necessidades básicas, educação e prosperidade econômica. Além disso, o Programa de equivalência em doações dos EUA proporciona uma oportunidade de equivalência por dólar de até US$ 2.000 por funcionário anualmente para organizações beneficentes qualificadas e indicadas por funcionários.

Mesmo em países em que os governos exigem doações corporativas, os funcionários da Timken participam decidindo para aonde vão as contribuições corporativas. Em 2018, funcionários da Índia optaram por alocar recursos para melhorar os recursos médicos e educacionais de comunidades carentes. No Brasil, os funcionários escolheram ajudar um hospital para tratamento de câncer infantil.

O governo indiano determina que as empresas que operam no país que tenham receita anual superior a US$ 150 milhões doem 2% de seu lucro líquido para fins beneficentes. E os funcionários da Timken ajudam a destinar esses fundos.

“Do ponto de vista pessoal e da empresa, é importante estabelecer relações mutuamente simbióticas em nossas comunidades, pois todos temos interesse nisso”, afirma Amanda. “Empresas bem-sucedidas ajudam uma comunidade a prosperar. E uma comunidade próspera torna as empresas mais sólidas. As pessoas se beneficiem social e economicamente.”

Responsabilidade levada a sério em todos os níveis da nossa empresa

No início deste ano, na Reunião anual da empresa, John Timken conversou com os acionistas sobre a “administração especializada” e a “integridade incomparável” da equipe de gestão da Timken.

“Conforme continuamos a crescer, mantemos nosso compromisso de tornar o mundo um lugar melhor por meio de nossos produtos, serviços e atitudes”, disse ele. “Fazemos nossos negócios com ética e integridade inabaláveis e adotamos um forte espírito de responsabilidade social.”

Não é preciso ir muito longe para encontrar exemplos disso. Em 2019, sob a direção do presidente e CEO Rich Kyle e do Conselho de Administração da Timken, a empresa criou um comitê de direcionamento multifuncional de CSR para monitorar e avaliar as atividades de CSR, formalizar um programa de CSR e recomendar estratégias contínuas.

O comitê é subordinado à equipe de liderança executiva e ao Conselho de Administração da Timken, que tem 27% de mulheres em sua composição e recentemente recebeu da Women on Boards 2020 a designação de “conquista”, cujo foco é aumentar o percentual de mulheres nos conselhos de administração de empresas nos EUA.

À medida que a liderança da Timken converte filosofias de responsabilidade social em ações, a empresa continua a atrair funcionários com convicções igualmente sólidas. É uma combinação que faz da ética e da integridade algo fundamental para a empresa, não uma diretiva que vem de cima para baixo.

“Mudanças nas tendências aumentaram o senso de propósito das pessoas no trabalho e fez surgir uma necessidade de colaborar com empresas e colegas de trabalho que se preocupam com sustentabilidade”, declara Amanda. “Conversei recentemente com um novo funcionário da área de engenharia na Europa que oferece suporte aos nossos clientes de energia eólica. Ele queria trabalhar em uma empresa que apoiasse sua paixão por energia renovável. Quando ingressou na Timken, ele descobriu que quatro de nossos engenheiros na Alemanha não têm veículos pessoais por questões de impacto ambiental. Então ele soube que estava no lugar certo.”

De acordo com Chadwick, responsável por cuidar dos números da empresa, o apoio financeiro às iniciativas do relatórios de CSR é um item de linha essencial. “Há um custo para investir em nosso pessoal, em comunidades e no meio ambiente”, afirma ela. “Mas, assim como outros líderes da Timken, acredito que isso é superado pelo importância de manter nossa reputação como um local em que as pessoas querem trabalhar, os investidores desejam investir e os clientes e comunidades se sentem bem em fazer parcerias conosco.”

Clique na imagem para ler o relatório completo